App de transporte exclusivo para mulheres ainda tem baixa adesão em Goiânia

Presente em poucas cidades no país, aplicativo Femitáxi oferece mais segurança para motoristas e passageiras

Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Funcionando há quase um ano em Goiânia, o Femitáxi é um aplicativo de transporte individual exclusivo para mulheres que ainda tem baixa adesão na capital. O Jornal Opção resolveu testar o serviço, que funciona no mesmo molde de dispositivos semelhantes como Uber e 99.

A estimativa é de que cerca de 80 motoristas atuem pelo aplicativo em Goiânia, que aceita tanto carros particulares como táxis. O número é muito baixo perante os mais de 3 mil motoristas de Uber, por exemplo. Em uma quarta-feira pela manhã, o tempo de espera por um carro foi de cerca de 15 minutos.

O grande diferencial do dispositivo é a segurança, tanto para passageiras quanto para motoristas. A profissional responsável por transportar a equipe no dia, Rafaella Gonçalves, disse em entrevista que, se pudesse, trabalharia apenas pelo Femitáxi, mas por enquanto, por causa da baixa demanda, ainda trabalha com o aplicativo da Uber também.

“Dirijo Uber há mais de dois anos e também estou no Femitáxi desde o início aqui em Goiânia. Nunca fui assaltada enquanto dirigia, mas já passei muito medo. A verdade é que é um alívio para nós motoristas quando vemos que a chamada é de uma mulher e acho que a maioria das passageiras também preferem quando é uma motorista. Se eu pudesse, dirigiria apenas pelo Femitáxi, pela questão da segurança. Mas a demanda ainda é muito baixa”, disse.

A regra é clara: exceto crianças e idosos, homens não entram. “Se você fizer uma chamada, eu chegar para te buscar e você estiver com seu namorado, por exemplo, ele não entra. É um aplicativo apenas para mulheres”, explicou a motorista.

Para as passageiras, a taxa mínima de cada corrida é R$ 8,00. Um pouco mais cara que a Uber, por exemplo, que trabalha com a tarifa de R$ 6,75. Com relação às motoristas, o Femitáxi é um pouco mais generoso, cobrando uma taxa de 20% sobre o preço final da corrida, enquanto seu maior concorrente cobra 25%. Além de Goiânia, o aplicativo também está disponível nas cidades de São Paulo, Campinas, Santos, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

Outro diferencial do aplicativo é um recurso especial para as mães. É o serviço de transporte para crianças desacompanhadas, que permite acompanhar a viagem via aplicativo para celular ou site. “O aplicativo é mais movimentado durante a semana. Muitas mães pedem viagens para filhos em idade escolar, para irem da escola para outras atividades extracurriculares, por exemplo”, contou Rafaella.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.