Após suspensão de pílula partidária, PSDB Goiás critica presidente regional do PMDB

Programa de TV que contém críticas ao governo estadual foi suspenso pela Justiça por irregularidades, mas PMDB diz que vai recorrer da decisão

O diretório estadual do PSDB divulgou na última quarta-feira (3/3), uma nota à imprensa em que critica o que chamou de “virulência, ataques rasteiros e mentiras que vêm sendo propagadas por setores da oposição”. A publicação assinada pelo tesoureiro tucano em Goiás, Paulo de Jesus, condenou ainda a postura do presidente do diretório regional do PMDB, deputado federal Daniel Vilela.

A publicação afirma que “após assumir o comando do partido, [Daniel Vilela] incorre na prática da crítica vazia e do ódio para se contrapor ao PSDB e ao Governo de Goiás. Ainda que condenada pelos cidadãos, a conduta de Daniel ao menos serve para desmarcar seu discurso de renovação das práticas políticas”.

A crítica vem depois da suspensão, por meio de liminar na Justiça, de pílulas partidárias do PMDB para TV. A decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) publicada na última segunda-feira (29/2), suspendeu a veiculação dos programas que faziam críticas ao governo de Goiás.

Em entrevista ao Jornal Opção, o presidente estadual do PMDB, o deputado federal Daniel Vilela, a ação do PSDB não surpreendeu os peemedebistas, que já esperavam que o governo tentasse tirar do ar as pílulas de TV da oposição. “É o comportamento padrão de quem não admite ser questionado, mas vamos recorrer na Justiça.”

Confira na íntegra a nota do diretório estadual tucano:

NOTA DO PSDB DE GOIÁS

O Diretório Estadual do PSDB de Goiás tem se pautado pelo alto nível dos debates políticos e administrativos de interesse dos goianos e todos os brasileiros. O partido defende e estimula a transparência e o amplo exercício do contraditório, mas lamenta e condena com veemência a virulência, os ataques rasteiros e as mentiras que vêm sendo propagadas por setores da oposição.

É o caso do presidente do Diretório Regional do PMDB, deputado federal Daniel Vilela, que, especialmente após assumir o comando do partido, incorre na prática da crítica vazia e do ódio para se contrapor ao PSDB e ao Governo de Goiás. Ainda que condenada pelos cidadãos, a conduta de Daniel ao menos serve para desmarcar seu discurso de renovação das práticas políticas.

A postura de Daniel mostra, na verdade, o contrário. Demonstra que as velhas práticas dos caciques peemedebistas, há tempo tempo em desuso, continuam vivas e que, uma vez mais, em vez da apresentar soluções e propostas para Goiás, o PMDB volta as costas para a população, tão somente preocupado com seu projeto eleitoral de retorno ao poder.

Diretório Estadual do PSDB de Goiás
Paulo de Jesus – Tesoureiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.