Após suspensão de filiação ao PL, Bolsonaro afirma que pode ingressar em outra sigla

Presidente ainda ressalta que irá esperar “pouquíssimo tempo” para que as negociações com o PL sejam concretizadas; ele mantém conversas paralelas com outros partidos

Um dia após a suspensão da cerimônia que oficializaria a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Partido Liberal (PL), o chefe do Executivo nacional revela a possibilidade de ingressar em outro partido de centro. Bolsonaro ainda ressaltou estar disposto a esperar “pouquíssimo tempo” para que as negociações com o PL sejam concretizadas e que conversas paralelas com demais partidos para sua possível filiação – como o Progressistas e Republicanos – permanecem em andamento.

“Eu tenho um limite. Espero, em pouquíssimas semanas, duas ou três no máximo, casar ou desfazer o noivado. Mas acho que tem tudo para a gente se casar e ser feliz”, disse o presidente, disse em entrevista na Expo Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Bolsonaro ainda ressaltou que as negociações com o PL só irão ser oficializadas caso a sigla desista de apoiar adversários políticos do presidente, como os os pertencentes a partidos de esquerda.

“Nosso partido não pode estar flertando com a esquerda num ou outro Estado, se resolvermos isso aí eu assino essa filiação que me satisfaz e satisfaz em grande parte o nosso eleitorado, que quer a continuidade da minha política”, pontua. O presidente ainda contou que, nos últimos dias, tem conversado sobre o assunto com os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira (Progressistas), das Comunicações, Fábio Faria (PSD), e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Até o momento, os principais entraves nas conversas de Bolsonaro com o Partido Liberal são referentes às composições políticas da sigla nos estados de São Paulo, Bahia, Pernambuco e Piauí. Isso porque na disputa pelo governo do Estado de São Paulo, a ideia de Bolsonaro é fazer com que o PL desista de apoiar a candidatura do vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB).

“Tem alguns Estados que para mim, a possível reeleição, se eu vier (a ser) candidato, são vitais, como São Paulo. Ele (Valdemar) tem um compromisso com um candidato que vai apoiar o atual governador (Doria) se ele tiver o espaço lá no partido dele (para concorrer a presidente)”, diz Bolsonaro ao Uol. Apesar da sigla ainda não saber como vai atender as solicitações do atual presidente, o partido um tempo para que as questões internas pudessem ser administradas corretamente.

Mesmo que ainda não tenha sido marcada uma nova data para a cerimônia, integrantes do Partido Liberal avaliam que o cenário só será decidido após uma conversa “cara a cara” entre Jair Bolsonaro e Valdermar Costa Neto, presidente da sigla.

A filiação de Bolsonaro foi confirmada por Bolsonaro e Valdermar, no início da última semana. No entanto, neste domingo, a sigla anunciou que a cerimônia de filiação, prevista para 22 de novembro, seria cancelada. A justificativa enviada em nota aos filiados do partido afirma que o cancelamento da cerimônia foi decidido em “comum acordo” entre Bolsonaro e os membros do partido, “após intensa troca de mensagens na madrugada deste domingo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.