Após suspeita de irregularidades, TCE interrompe licitação da Secretaria de Estado da Saúde

Denúncia apresentada diz que empresa vencedora não atende ao edital

Foto: Bruna Aidar/ Jornal Opção

Através de medida cautelar, o Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE) determinou à Secretaria de Estado da Saúde (SES) que a licitação e o contrato com uma prestadora de serviços técnicos do órgão sejam suspensos. A decisão foi tomada após denúncia de irregularidades na licitação.

A vencedora do processo, Easyteck Serviços Técnicos Eireli, iria atuar em serviços técnicos na gestão de equipamentos do Laboratório Estadual de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros. A denúncia foi apresentada por outra empresa que participou do processo. A acusação afirma que a vencedora não atende às regras do edital e de qualificações técnicas.

Ao que consta na denúncia, a empresa não disporia de “acreditação junto ao CGCRE/Inmetro, a qual deveria ocorrer com base na NBR ISO/IEC 17025”, ferindo assim o princípio da vinculação às regras da convocação.

O processo foi encaminhado à Gerência de Fiscalização para manifestação técnica. Após a apresentação de defesa da Secretaria da Saúde e da análise da unidade técnica o TCE deve deliberar pela manutenção ou até a revisão da medida cautelar.

Em nota a Secretaria de Saúde confirmou que foi notificada pelo Tribunal de Contas do Estado e disse estar analisando as medidas cabíveis. 

Uma resposta para “Após suspeita de irregularidades, TCE interrompe licitação da Secretaria de Estado da Saúde”

  1. Rômulo Venditelli disse:

    O edital é a regra do jogo, ao ser descumprido então o jogo deve ser anulado. Empresas sem nenhum sistema de qualidade nao podem participar de processos onde o objeto da contratação é a prestação de serviços acreditados.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.