Após ser citado no Fantástico por suposta extorsão a Padre Robson, Tayrone diz que Globo faz “mau jornalismo”

Tayrone Di Martino diz que acusações são frutos de uma ação política orquestrada envolvendo altas autoridades públicas de Goiás

Tayrone di Martino

O ex-secretário de Governo de Marconi Perillo, Tayrone Di Martino, citado em matéria exibida pelo Fantástico na noite deste domingo, 21, usou as redes sociais para rebater as acusações e dizer que a Globo faz um “mau jornalismo”.

Na reportagem exibida pela TV Globo, Tayrone é acusado pelo próprio Padre Robson de o ter extorquido em R$ 350 mil. O valor, assinado em contrato, seria referente à publicação de uma biografia da vida do sacerdote.

No entanto, em conversa gravada com a esposa de Tayrone, Talitta Di Martino — citada pela reportagem por manter um relacionamento amoroso com Padre Robson — o fundador da Associação dos Filhos do Pai Eterno (Afipe) diz que foi extorquido. “Você acha que eu ia dar R$ 350 mil para fazer um servicinho daquele da biografia da minha vida. Aquilo foi extorsão, Talitta. Extorsão pura”.

No Twitter, Tayrone postou. “Hoje vi o quanto a Globo faz um mau jornalismo. Eles falam o que querem, mesmo recebendo todos os esclarecimentos”. Na publicação, Tayrone diz que o livro sobre a vida de Padre Robson foi seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de pós graduação em jornalismo literário e depois que foi desligado da Afipe decidiu vender o conteúdo para que fosse publicado.

“A gente sabe que tem muita gente por trás disso aí, políticos que querem perseguir outros políticos e eles acham que vão ficar escondidos, mas tem muitas provas aí contra esses políticos e na hora que tiver que aparecer vai aparecer e aí a gente vai ver que tem político em Goiás usando do poder para perseguir outras pessoas”, disse na publicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.