Após sequência de desgastes, Lula e Ciro decidem selar as pazes

Ainda que prováveis alianças não tenham sido colocadas em discussão, fim da “inimizade” entre ambos pode estar incumbido de interesses comuns quanto a disputa presidencial em 2022

Foto: Reprodução

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) se reuniram na sede do Instituto Lula, em São Paulo, onde resolveram selar as pazes.

Conforme mostrado pelo O Globo, a reaproximação de ambos – que tocavam uma relação abalada desde a eleição de 2018 – pode significar uma reaproximação dos partidos de esquerda.

Ainda que prováveis alianças não tenham sido colocadas em discussão, fim da “inimizade” entre ambos pode estar incumbido de interesses comuns quanto a disputa presidencial em 2022 cada vez mais próxima.

No passado, ambos tiveram uma grande proximidade, especialmente durante o primeiro governo de Lula quando Ciro ocupou o cargo de ministro da Integração Nacional.

No entanto, a relação foi se desgastando e os desentendimentos tomaram ainda mais proporção quando Ciro negou ser um “vice de araque” do líder petista nas eleições de 2018 – Lula chegou a pedir o registro de candidatura mas acabou impedido de concorrer pelo caso do Triplex, no Guarujá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.