Após rompimento de represa, Bombeiros, Defesa Civil e Semad deslocam equipes para Pontalina

Chuva forte ininterrupta também deixou ruas da cidade alagadas. Não há registro de vítimas até o momento

Foto: Reprodução

O governo de Goiás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), se pronunciou sobre o rompimento da represa de uma fazenda localizada no município de Pontalina. A secretaria tomou conhecimento dos fatos na manhã deste sábado, 4, e enviou fiscais para acompanhar in loco os acontecimentos.

Segundo informações, chove forte no local há várias horas. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil também já estão com equipes em Pontalina. No momento, o CBMGO faz o levantamento no local, mas não há informações precisas sobre vítimas do rompimento da represa. 

A secretária Andréa Vulcanis, em contato com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos, e com representantes da Defesa Civil, já constituiu um gabinete de crise composto pelas três instituições para tomar todas as providências que a situação requer.

Fornecimento de energia interrompido

A Enel Distribuição Goiás informou, em nota, que a companhia encaminhou equipes extras de atendimento emergencial para prestar apoio a região. A distribuidora informa que o município está sendo impactado por fortes chuvas desde sexta-feira, 3, e que cerca de 100 clientes estão com fornecimento de energia interrompido. A companhia esclarece, ainda, que os técnicos estão enfrentando dificuldades de deslocamento devido à situação encontrada na cidade.

Confira a nota oficial da Semad:

A propósito do rompimento de represa no município de Pontalina, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) presta as seguintes informações:

-A Política de Segurança de Barragens foi implantada pelo governador Ronaldo Caiado em 2019, por meio da Portaria 146/2019, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

-A Semad possui um cadastro de barragens totalmente online, em que todos são obrigados a se cadastrar e a informar os dados de segurança para fins de fiscalização.

-A propósito da barragem que rompeu, situada na Fazenda São Lourenço  das  Guarirobas,  zona  rural do município  de  Pontalina, estava regular quanto à outorga para o barramento e uso de água. Também possuía licenciamento ambiental concedido pelo município de Pontalina, que tem competência para a emissão.

-A propriedade, contudo, estava irregular quanto ao cadastro de segurança da barragem, uma vez que o prazo para regularização expirou em 31 de dezembro de 2019 e o detentor não informou qualquer dado sobre o estado de conservação da estrutura.

Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad)

Já a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) informou o seguinte:

-Em função de deslizamento do  aterro de encabeçamento da ponte na GO-040, a rodovia foi interditada pela Defesa Civil. O trecho permanecerá sem utilização até que os técnicos da Goinfra avaliem o nível de comprometimento da estrutura.

-Foi retirada uma árvore que caiu sobre ponte da GO-215, mas até o momento não foi constatado problema na rodovia. O local está sendo monitorado pela Defesa Civil. A princípio, não foi constatada a necessidade de interdição. A empresa encarregada da manutenção segue para o local para nova avaliação.

-Técnicos da Goinfra se deslocam para o local com o intuito de avaliar as condições das rodovias.

-Ainda não se sabe se a subida abrupta dos cursos d’água tem relação com a ruptura da barragem ou se foi causada somente pela chuva. A avaliação técnica será feita na segunda-feira (06/01).

-O presidente da Goinfra, Pedro Sales, determinou estado de alerta máximo em todas as áreas estratégicas e de engenharia da agência, que devem se manter de plantão por tempo indeterminado com o objetivo de prestar serviços emergenciais e também de orientação técnica, em caso de necessidade.

Goiânia, 04 de janeiro de 2020

Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.