Após reunião com prefeito, Bruno Peixoto diz que problema entre PT e PMDB está “superado”

Paulo Garcia convidou a executiva metropolitana do PMDB para discutir propostas referentes à reforma administrativa

Prefeito se reúne com executiva do PMDB metropolitano | Foto: Humberto Silva

Prefeito se reúne com executiva do PMDB metropolitano | Foto: Humberto Silva

Após o clima de rompimento ter sido difundido, e a insatisfação do PMDB com a gestão de Paulo Garcia (PT) anunciada, o presidente da comissão provisória do PMDB metropolitano, deputado estadual Bruno Peixoto, garantiu ao Jornal Opção Online, nesta terça-feira (20/1), que esse é um problema superado. “Não discutimos nada, apenas superamos”, sustentou.

Na manhã desta teça-feira, o PMDB de Goiânia se reuniu com o prefeito Paulo Garcia (PT). No encontro, o grupo discutiu a reforma administrativa do Paço, e, conforme informado pelo vice-prefeito Agenor Mariano (PMDB), Paulo Garcia abriu espaço para sugestões. “Ele disse que esperaria todas as ideias do PMDB”, disse.

Os partidos estavam em rota de colisão, devido, principalmente, à insatisfação dos peemedebistas com os desgastes na gestão do prefeito de Goiânia.

Em entrevista ao Jornal Opção, o próprio vice, Agenor Mariano, mostrou certo desconforto ao tratar de temas relativos à gestão e à maneira de governar de Paulo Garcia.

Nesta terça-feira, entretanto, o peemedebista negou: “Nunca houve isso, houve apenas um desencontro de ideias quanto à reforma administrativa”, disse.

O presidente Bruno Peixoto afirmou ao Jornal Opção Online que durante a reunião com o prefeito, falou-se da extinção de secretarias, redução de cargos comissionados, de vencimentos e de número de locação de imóveis. “Existe uma sintonia entre PMDB e PT”, confirmou, contradizendo todo o clima ruim que rondava os aliados ultimamente.

Sobre os cortes, questionado como ficariam os funcionários indicados por peemedebistas, que poderiam ser demitidos com as extinções de pastas, o deputado disse que isso não irá acontecer. “Poderá perder essa ou aquela secretaria, mas o funcionários será deixado à frente daquela função. O que vai extinguir mesmo é chefia de gabinete, diretoria…”, explicou.

Bruno também falou de uma proposta de reservar de 3% a 5% de recursos para investimentos e obras em Goiânia. “O Paulo adorou a ideia. Disse inclusive que deve ser reservado o porcentual máximo possível para investir em infraestrutura”, afirmou.

Não é bem assim

Contradizendo Bruno Peixoto, o vice-prefeito pontuou que, na verdade, não foi discutida nenhuma propostas específica. “Ficou estabelecido apenas que o PMDB traria propostas que pudessem contribuir com a reforma, já que não tem nada fechado ainda”, disse.

De acordo com Agenor, as propostas de todos os integrantes do PMDB serão direcionadas para o vereador Paulo Borges — que faz parte da executiva municipal — e então a sigla irá se reunir para discutir, aprovar propostas e levá-las adiante para o gestor de Goiânia. “Ideia todo mundo pode ter, mas a proposta agora virá de forma oficial. O Paulo vai compendiar as sugestões, e mais tarde iremos avaliar”, explicou.

Conforme Agenor Mariano, uma reunião entre o deputado Bruno Peixoto e os vereadores do PMDB está marcada para a próxima quarta-feira (21/1), às 16 horas. O vice disse ainda que Paulo Garcia deve se reunir com vereadores peemedebistas quando for se reunir com os parlamentares da base.

Uma resposta para “Após reunião com prefeito, Bruno Peixoto diz que problema entre PT e PMDB está “superado””

  1. Marcos disse:

    É uma pena, pois o PMDB poderia se distanciar deste partido que está acabando com o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.