Após quase seis meses de prisão, Ronaldinho Gaúcho e irmão são liberados pela Justiça do Paraguai

Irmãos devem pagar quantia total de US$ 200 mil de indenização por danos sociais após tentativa de entrar com documentos falsos no país

Foto: Reprodução.

Após quase seis meses de prisão, Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Roberto de Assis, foram liberados por determinação da Justiça Paraiguaia nesta segunda-feira, 24. A audiência que decidiu pela soltura foi comandada pelo juiz Gustavo Amarilla no Palácio da Justiça, em Assunção. De acordo com o juiz, a dos dois para o Brasil “depende das requisições legais nesse tempo de pandemia”.

Além de pagarem a indenização em dinheiro, Ronaldinho e Roberto terão que cumprir alguns procedimentos estabelecidos no acordo firmado entre Ministério Público Paraguaio e a Defesa, como informar endereço fixo no Rio de Janeiro e telefone atualizado com aplicativo para manter contato. 

Os irmãos devem pagar uma quantia total de US$ 200 mil para a justiça paraguaia por danos sociais — Roberto deverá pagar US$110 mil e Ronaldinho, US$ 90 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.