Após polícia cumprir mandado de busca e apreensão em casa de ex-presidente da Alego, deputados repudiam ação

Ação comandada pelos delegados Odair José e Pedro Garcia tinham como alvo o dono da casa alugada pelo ex-deputado estadual José Vitti

José Vitti tem casa vasculhada por policiais | Foto: arquivo

Na última segunda-feira, 28, a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do ex-presidente da Assembleia Legislativa José Vitti, durante investigações comandadas pelo delegado-geral de Polícia Civil, Odair José, e pelo delegado Pedro Garcia.

Entretanto, a ação policial não era contra o ex-deputado, que é o locatário do imóvel do alvo da operação. Mesmo após apresentação de documentação comprovando o aluguel da casa, os policiais entraram e vasculharam todo o local.

Os deputados Lissauer Vieira (PSB), que é o atual presidente da casa, e Humberto Aidar (MDB), por meio de nota de repúdio, criticaram a ação da polícia e prometeram conversar diretamente com o governador Ronaldo Caiado sobre o caso.

“Um equivoco o mandado de busca e apreensão. Reviraram toda a casa. Temos que dar um basta no espetáculo da polícia em suas ações. Armaram um circo. Não podemos nos calar”, dizia nota de repúdio endereçada aos delegados.

O deputado Humberto Aidar afirmou que o problema não foi o fato de se ter vasculhado a casa de um homem público, mas deste homem ser apenas locatário da residência onde os mandados foram cumpridos. “Abuso de autoridade”, classificou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.