Após polêmica, projeto que reduz intervalo de votação das emendas é arquivado na Câmara

Na interpretação do autor da proposta, mesmo havendo quantidade necessária de assinaturas para aprová-lo, texto passaria por questionamento na Justiça. Isso, segundo ele, faria com que a proposta caminhasse em sentido oposto à sua essência: de promover celeridade

Vereador Santana Gomes (PRTB) | Foto: Antônio Silva / Câmara Municipal de Goiânia

O vereador Santana Gomes (PRTB) pediu o arquivamento do projeto de lei, de sua autoria, que previa a redução do intervalo de votação das emendas à Lei Orgânica. A redução prevista seria dos atuais 10 dias para 24h. Ao apresentar a matéria, o vereador justificou que o objetivo seria dar mais celeridade às votações sobre assuntos importantes para o município.

Ao ser questionado sobre o motivo que o levou a formular o pedido para arquivamento do texto – mesmo havendo a quantidade necessária de assinaturas para aprová-lo -, Santana argumentou que a situação estava caminhando no sentido oposto à essência da matéria.

“[Se continuasse tramitando] passaria por questionamento na Justiça. Se for pra ter esses questionamentos, essas polêmicas, acho desnecessário [continuar com projeto]. Estamos aqui para somar, para construir. O que eu queria era trazer celeridade, mas se for pra gerar problemas e discussões internas eu acho melhor não prosseguir”, declarou o parlamentar ao Jornal Opção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.