Após polêmica, Moro diz que recebe auxílio-moradia para compensar falta de reajuste

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo mostrou que, apesar de possuir imóvel próprio em Curitiba, Moro recebe R$ 4.378 de auxílio

O juiz Sérgio Moro disse nesta sexta-feira (2/2) que recebe auxílio-moradia, mesmo tendo imóvel em Curitiba, como complementação salarial. “O auxílio-moradia é pago indistintamente a todos os magistrados e, embora discutível, compensa a falta de reajuste dos vencimentos desde 1º de janeiro de 2015 e que, pela lei, deveriam ser anualmente reajustados”, justificou o juiz ao Globo.

A resposta foi dada ao jornal depois que a Folha de São Paulo mostrou que, apesar de possuir imóvel próprio na cidade em que trabalha, Moro recebe a quantia de R$ 4.378 de auxílio-moradia.

Segundo a publicação, o imóvel de 256 m² localizado em um bairro de classe média foi adquirido pelo magistrado ainda no ano de 2002. Ainda sim, mais de uma década depois, Moro fez uso de decisão liminar de setembro de 2014, do ministro Luiz Fux, para receber o auxílio-moradia.

Com salário-base de R$ 28.948, a remuneração do juiz chega ao menos a R$ 34.210, se somados todos os benefícios. O valor está acima do teto constitucional do setor público.

Conforme bem lembra a Folha, o recebimento de auxílio-moradia por um juiz que possui imóvel na cidade onde trabalha não é ilegal, uma vez que, na prática, o valor do benefício é incorporado ao salário do magistrado, mas não conta para o teto constitucional.

A prática, inclusive, é bastante comum no Judiciário, mas, ainda sim, alvo de questionamentos, sobretudo do ponto de vista ético.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
RACHAN

Esta questão me lembra da desembargadora Sra. Luislinda, que acha que remuneração de R$ 30 mil mensal é escravidão. Lembrando que um dia de trabalho desta gente, desta casta, equivale ao ganho mensal da maioria dos trabalhadores brasileiros. Auxílio moradia e etc para funcionalismo público pagos pela população brasileira, através de uma das maiores cargas tributárias do planeta, dinheiro que faz falta nas creches, nos hospitais, nas escolas, na segurança, públicas, é injustificável, é um absurdo. Pois, essa fortuna seria suficiente para salvar criança e idosos que morrem nas filas quilométricas dos hospitais públicos, salvaria criança vítimas do tráfico de… Leia mais