Após pedido de habeas corpus, ex-presidente da Agetul é colocado em liberdade

Decisão do Desembargador José Paganucci foi concedida liminarmente nesta quinta-feira (8)

O ex-presidente da Agência Municipal De Turismo Eventos e Lazer (Agetul), Dário Alves de Paiva Neto, foi posto em liberdade nesta quinta-feira (8/6) após pedido de habeas corpus concedido pelo Desembargador José Paganucci.

Em entrevista ao Jornal Opção, o advogado de Dário, Tito Souza do Amaral, afirmou que Dário já está em casa e deve seguir algumas medidas cautelares, como não se comunicar com outros investigados.

Agora, a liminar concedida será levada ao plenário da 1ª Câmara Criminal.

O ex-presidente da Agetul é um dos investigados na chamada Operação Multigrana, que investiga desvio de dinheiro advindo da venda de ingressos nos parques Mutirama e zoológico.

Na última sexta-feira (2), o MP-GO requisitou a abertura de sindicância para investigar a liberação irregular dos quatros presos na primeira fase da Operação Multigrana. Ao saber da decisão da 9ª Vara Criminal, que converteu as prisões novamente, Dário se apresentou imediatamente à Justiça, sendo preso.

De acordo com a defesa de Dário, a decisão de conceder liberdade a Dário prova que a última prisão estava “irregular”. “Não havia necessidade e não foi fundamentada devidamente”, explicou.

Deixe um comentário