Após nove meses na prefeitura, Iris ainda culpa gestão anterior por erros atuais

Atual prefeito, ao nomear novo secretário de Finanças, prometeu ainda não mexer mais no quadro de titulares das pastas

Iris Rezende (PMDB) está desde janeiro como prefeito de Goiânia, mas, por mais que tenha se passado quase nove meses desde sua posse, continua a culpar a gestão anterior por dificuldades atuais.

Nesta terça-feira (19/9), Iris empossouos novos titulares da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e Finanças (Sefin). Na Semas, tomou posse Robson Paixão de Azevedo, ex-superintendente de Vigilância em Saúde. Para a Sefin o nome escolhido foi Alessandro Melo da Silva, coordenador executivo da Unidade de Coordenação do Plano de Ação Goiânia Sustentável (UCPA).

Durante a solenidade, que ocorreu no sexto andar do Paço Municipal, o prefeito também confirmou Fernando Santana como titular da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT).

Em coletiva, o prefeito aproveitou para culpar, mais uma vez, a gestão anterior pelas dificuldades atuais. “Assumi o cargo há mais de nove meses com dívidas. Tivemos trabalho durante todo esse tempo para ajustar a máquina”, reclamou.

Mesmo com o prazo mais do que suficiente para assumir a Prefeitura, Iris ainda disse o novo secretário de Finanças “vai colocar todo seu conhecimento para fazer com que a Prefeitura recupere a situação dolorosa que vive”.

O prefeito garantiu ainda que não pretende mais mudar os titulares das pastas até o fim do mandato. “Espero que essa equipe fique comigo até o  final da caminhada”.

CEI da Herança

A nomeação dos novos secretários acontece em meio ao desenrolar da Comissão Especial de Inquérito (CEI) das Contas Públicas. O relatório apresentado na última semana mostra irregularidades em ao menos quatro contratos da atual gestão.

O vereador Jorge Kajuru (PRP) adiantou, em primeira mão ao Jornal Opção, que vai apresentar uma representação, em Plenário, contra quase 80 pessoas, incluindo o prefeito Iris Rezende (PMDB).

Segundo ele, o peemedebista será denunciado principalmente por irregularidades em contratos com a Delta, além de problemas na área da saúde e educação, na folha de pagamento do município e na Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg). O ex-prefeito Paulo Garcia (PT) também estará na lista.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.