Após mudar comando da Petrobras, Bolsonaro diz que fará novas trocas no governo

Pressionado especialmente pelos caminhoneiros,  após quarto reajuste nos combustíveis, o presidente indicou o general Joaquim Silva e Luna para o comando da estatal

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na manhã deste sábado, 20, que fará mais trocas no governo nas próximas semanas. A declaração foi feita durante participação na cerimônia de entrada dos novos alunos para a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas, interior de São Paulo.

“Eu tenho de governar, trocar as peças que, porventura, não estejam dando certo. E se a imprensa está preocupada com troca de ontem, na semana que vem teremos mais. O que não falta para mim é coragem para decidir pensando no bem maior da nossa nação”, discursou Bolsonaro.

Pressionado especialmente pelos caminhoneiros, o presidente indicou a noite da última sexta-feira, 19, o general Joaquim Silva e Luna para o comando da Petrobras no lugar de Roberto Castello Branco, após o quarto reajuste nos combustíveis. “O mais fácil é se acomodar, é se aproximar daqueles que não têm compromisso com a sua pátria e, assim, usufruir de benesses”, afirmou chefe do executivo.

Troca de comando

Bolsonaro não tem poder formal para demitir Castello Branco. A decisão cabe ao Conselho de Administração da Petrobras, formado por membros indicados pelo governo, mas que atuam com independência. O conselho deve se reunir na terça-feira, 22, e deve discutir a troca. 

Silva e Luna é general de Exército da reserva e foi ministro da Defesa do governo Michel Temer (MDB). Ele foi o primeiro militar a ocupar o Ministério da Defesa desde a sua criação em 1999 e, agora, também marca a volta de um ex-ocupante das Forças Armadas no comando da Petrobras Em janeiro de 2019, foi nomeado pelo presidente Bolsonaro como o diretor-geral da Usina Itaipu Binacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.