Após má repercussão, Moro desiste de nomear Ilona Szabó para CNPCP

Em nota, ministro da Justiça e Segurança Pública disse que recuo se deve à repercussão negativa da nomeação

Em nota divulgada à imprensa na noite desta quinta-feira, 28, o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, anunciou que não vai mais nomear Ilona Szabó como um dos vinte e seis componentes do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), órgão consultivo da pasta.

O motivo teria sido a má repercussão da decisão. A escolha anunciada na quarta, 27, repercutiu mal nas redes sociais e a hashtag #IlonaNão permaneceu nos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil durante todo o dia.

A desaprovação veio de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ilona é diretora de uma Ong que seria ligada ao bilionário globalista George Soros. Confira a nota de recuo na íntegra:


O Ministério da Justiça e Segurança Pública nomeou Ilona Szabó, do Instituto Igarapé, como um dos vinte e seis componentes do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), órgão consultivo do Ministério. A escolha foi motivada pelos relevantes conhecimentos da nomeada na área de segurança pública e igualmente pela notoriedade e qualidade dos serviços prestados pelo Instituto Igarapé. Diante da repercussão negativa em alguns  segmentos, optou-se por revogar a nomeação, o que foi previamente comunicado à nomeada e a quem o Ministério respeitosamente apresenta escusas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.