Após investigação do MP, 11 servidores de Arenópolis são exonerados

Entre os investigados estão filhos de vereador e secretário municipal, sogra e mulher de secretário, tio de servidores e ocupantes de cargos inexistentes na legislação

Após a abertura de dois inquéritos civil públicos para apuração de casos de funcionários fantasmas e de nepotismo no quadro de servidores da prefeitura de Arenópolis  11 servidores do município já foram exonerados, sendo que nove casos estão relacionados a nepotismo e dois eram possíveis servidores fantasmas.

A informação foi repassada pelo prefeito da cidade Ovarci Vilela, após requisição do promotor de Justiça Caio Bizon sobre os casos e realização de vistoria pelo MP nas repartições do executivo municipal.

Entre os exonerados estão filhos de vereador e secretário municipal, sogra e mulher de secretário, tio de servidores, bem como ocupantes de cargos inexistentes na legislação.

O promotor destaca, no entanto, que os inquéritos ainda estão em fase inicial de requisição de dados e documentos e deverão prosseguir até cumprimento total de seus objetivos que, no caso, são a apuração de fatos e a responsabilização dos envolvidos nos atos de improbidade administrativa.

As investigações tiveram início em meados de janeiro deste ano, quando foram solicitados o envio das folha dos servidores investigados e respostas sobre as suas atividades funcionais, tais como a origem de seus vínculos, cargos e atribuições, além de relatórios diversos.

Na ocasião, Caio Bizon alertou o prefeito sobre possível omissão em relação aos questionamentos, o que poderia caracterizar improbidade administrativa e crime previsto na Lei da Ação Civil Pública, pela recusa ou retardamento no envio das informações

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.