Após expulsão do PSDB, Diego Sorgatto flerta com Democratas, Republicanos e PSB

Juntamente com Tião Caroço, deputado foi afastado da legenda por migrar para base de apoio do governador Ronaldo Caiado

Deputados estaduais Tião Caroço e Diego Sorgatto. Foto: Reprodução.

O diretório estadual do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) decidiu expulsar os deputados estaduais Tião Caroço e Diego Sorgatto da legenda. O afastamento aconteceu em razão de posicionamentos dos dois parlamentares que, contrariando as orientações da sigla, migraram para a base de apoio do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM).

O deputado Diego Sorgatto afirmou que ainda não foi informado da oficialização do afastamento, mas já era algo previsto.

“É uma situação que a gente já esperava pelo fato de, no ano inteiro de 2019, a gente ter se pautado contrário a orientação do partido. Desde o mandato passado eu tomei a posição e a decisão de ajudar o governo de Goiás e, obviamente, a pessoa do governador Ronaldo Caiado. Aqui na assembleia nos sabíamos que Goiás precisava passar por uma reconstrução e a Assembleia com certeza tem uma função de protagonismo. Se nós deputados estaduais não tivermos uma sensibilidade, a gente não consegue atingir certos objetivos” declarou o deputado.

O ex-peessedebista afirmou que está dialogando com outros partidos e já recebeu alguns convites, dentre eles do Democratas, Republicanos e PSB.

O deputado Tião Caroço também declarou que o afastamento era esperado, mas que não foi uma decisão do PSDB e sim um acordo das três partes. “Não estava me sentindo confortável. Por consideração e respeito à nossa amizade e história, eles [PSDB] concordaram, sem traumas” disse. O deputado ainda afirmou que não pretende ser candidato à Prefeitura de nenhuma cidade, ao contrário do que é especulado. Também negou qualquer negociação com outras legendas.

Durante sessão, o presidente da Alego, Lissauer Vieira, brincou que Caroço iria se filiar ao seu partido, PSB, e que deveria votar em plenária conforme as orientações da legenda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.