Após desavenças, Tatiana cobra pedido de desculpas e Clécio Alves pede que sessão seja revista

Vereadora diz que Goiânia espera uma retratação pela forma “violenta” com que foi tratada. Do outro lado, vereador diz que ambos se excederam sem necessidade

Reunião da Comissão Mista na Câmara Municipal | Foto: Câmara Municipal de Goiânia

A sessão da Câmara Municipal de Goiânia, mais uma vez, foi marcada por entraves entre os vereadores Clécio Alves (MDB) e Tatiana Lemos (PCdoB). Na manhã desta quinta-feira, 13, ao usar a palavra, a vereadora Tatiana disse que a Casa não poderia continuar a fingir que nada aconteceu.

Vale lembrar que na semana passada, Tatiana, que participava da sessão plenária de maneira remota, não conseguiu discutir uma matéria de sua autoria por, segundo o presidente em exercício, Clécio Alves, ter revindicado a palavra em atraso.

O assunto desencadeou uma intensa discussão entre os parlamentares que se atacavam na tentativa de atribuir culpa a um ou outro. Hoje, Tatiana disse que a Casa está revoltada e envergonhada com a postura de Alves e cobrou dele um pedido de desculpas.

“Estamos pedindo uma retratação pela forma truculenta, desrespeitosa e agressiva. Goiânia aguarda um pedido de desculpas pela forma violenta com que o senhor me tratou”, disparou.

Depois foi a vez do vereador pedir a palavra. Ao discursar, disparou: “Não sou dono da verdade, nem quero ser. Na próxima terça-feira, 18, vamos mostrar a gravação de toda a sessão aqui em Plenário. A gravação vai mostrar que a senhora também falou alto, me chamou de incompetente e disse que eu não tinha capacidade de conduzir a sessão. Sou homem, a senhora mulher, e merecemos respeito mútuo. Assim deve ser e assim será. Nós dois nos excedemos e não precisava”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.