Após contratar goleiro Bruno, time de futebol é alvo de protestos nas redes sociais

Atleta volta ao futebol profissional dias após deixar prisão. Ele foi condenado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver

Divulgação

O time de futebol mineiro Boa Esporte, da cidade de Vaginha, passou a ser alvo de protestos nas redes sociais na tarde desta sexta-feira (10/3), após a imprensa nacional dar como certa a contratação do goleiro Bruno pelo clube.

As publicações de uma das páginas do time no Facebook já acumulam centenas de reações negativas e críticas. “Contratam assassino pra transformar em ídolo? Pobres das crianças que torcem para esse timinho oportunista”, escreveu um usuário. “Cuidado viu, se fizerem algo que o goleiro não gosta, podem morrer”, ironizou outra.

Alguns dias após deixar a prisão, o atleta condenado a 22 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver já vinha negociando seu retorno ao futebol profissional.

Segundo informações do portal “UOL”, o Boa ainda não fez o anúncio oficial, mas o empresário do atleta já confirma o acordo.  Bruno, inclusive, já posou para fotos com a camisa da nova casa.

O Boa Esporte conseguiu acesso na Série C no último ano e disputará a segunda divisão do Campeonato Brasileiro nesta temporada.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.