Após cassação, eleitores do Amazonas vão as urnas para escolher novo governador

No total, nove candidatos concorrem no pleito que escolherá o substituto de José Melo (Pros) e seu vice, Henrique de Oliveira (SD)

Mais de 2 milhões de eleitores do Amazonas escolherão neste domingo (6/8) seu governador para os próximos 14 meses. Isso porque, antes de terminarem seu mandato, o governador eleito José Melo (Pros) e seu vice, Henrique de Oliveira (SD), foram cassados.

Na disputa, estão os ex-governadores Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB), a ex-deputada federal Rebecca Garcia (PP) e outros seis candidatos: José Ricardo (PT), Liliane Araújo (PPS), Marcelo Serafim (PSB), Jardel Deltrudes (PPL), Luiz Castro (Rede) e Wilker Barreto (PHS).

Braga, inclusive, foi o adversário de Melo no segundo turno, em 2014, e o responsável pela ação que acabou resultando em novas eleições. Nas investigações da Polícia Federal que culminaram na cassação de Melo e Oliveira, foi descoberto um esquema de compra de votos chefiada por Nair Blair, assessora do ex-governador.

Ela usava recursos de contrato – firmado sem licitação – da sua própria empresa de segurança com o governo do Amazonas para comprar votos do público evangélico e chegou a ser flagrada em diligência da PF com mais R$ 7 mil em espécie no comitê, além de ter recibos e planilhas com detalhes sobre os serviços pagos.

Desde a cassação, em maio, o estado vinha sendo comandado inteirinamente pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, David Almeida (PSD).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.