Após Carne Fraca, JBS de Senador Canedo concede férias coletivas de 20 dias

Unidade goiana é uma das dez em todo o país que serão alvo da medida. Objetivo é ajustar volume de produção e manter emprego dos trabalhadores, informa a companhia

A JBS anunciou, nesta terça-feira (29/3), que irá conceder férias coletivas de 20 dias a partir da próxima segunda-feira (3/4), para trabalhadores de dez das suas 36 unidades no Brasil, incluindo uma em Goiás, a de Senador Canedo. Além da unidade goiana, a medida atingirá outra unidade em São Paulo, três em Mato Grosso do Sul, quatro no Mato Grosso e uma no Pará.

Segundo nota oficial da JBS, o objetivo é ajustar os volumes de produção e conseguir manter o emprego de seus 125 mil colaboradores no país depois do impacto negativo da Operação Carne Fraca. “A medida é necessária em virtude dos embargos temporários impostos à carne brasileira pelos principais países importadores, assim como pela retração nas vendas de carne bovina no mercado interno nos últimos dez dias”, informaram.

“A companhia esclarece que é imprescindível ajustar os volumes de produção para normalizar os níveis de estoques de produtos destinados ao mercado interno, assim como reescalonar a programação de embarques de produtos para os clientes do mercado externo que ficaram represados durante esse período, de forma a não sobrecarregar os sistemas de recebimento e estocagem dos mesmos”, esclarece a JBS.

Operação Carne Fraca

Deflagrada no último dia 17 de março, a Operação Carne Fraca pela Polícia investiga empresas supostamente envolvidas em esquema de pagamento de propina a fiscais agropecuários, incluindo as gigantes BRF – cujas vendas estão interditadas – e JBS. A investigação apontou que as fraudes permitiam a liberação de mercadorias adulteradas e estragadas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.