Após ataque sírio, turcos revidam bombardeio e ampliam tensão entre países

Depois do ataque que resultou na morte de 33 pessoas, Turquia prometeu retaliação “à altura”

Após o ataque provocado pelas forças sírias na Província de Idlib, que resultou na morte de 33 soldados turcos, a escalada de violência entre rebeldes sírios, apoiados pela Turquia, e o Exército de Bashar Assad, apoiado Rússia, tem se multiplicado. Na madrugada desta sexta-feira, 28, a Turquia bombardeou o inimigo em resposta ao ataque aéreo.

Conforme divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo, o ataque aéreo sírio ocorreu após rebeldes retomarem o controle da cidade de Saraqeb, que fica perto de duas estradas controladas pelas forças do governo.

Após o ocorrido, presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, convocou reunião de emergência para tratar sobre o assunto. Vale lembrar também que o secretário de comunicação da presidência da Turquia, Fahrettin Altun, disse que que “todos os alvos sírios conhecidos” seriam atacados em retaliação às mortes.

A reportagem mostrou que que, com a onda de ações violentas, os Estados Unidos reiterou seu apoio ao aliado, a Turquia.”Apoiamos nosso aliado na Otan e continuaremos a pedir o fim imediato dessa ofensiva desprezível pelo regime de Assad, pela Rússia e pelas forças apoiadas pelo Irã”. (Com informações do jornal O Estado de S. Paulo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.