Após aprovação da MP 871, internautas agradecem senadores favoráveis e repudiam contrários nas redes

Medida passa pente-fino no INSS. Governo Federal estima que haja cerca de três milhões de benefícios com indícios de irregularidades

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Com 55 votos favoráveis e 12 contrários, o Senado aprovou a medida provisória (MP 871) que prevê alterações para concessão do benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além de passar um pente-fino na tentativa de barras fraudes e outras irregularidades na pasta.

A estimativa do governo federal é de que cerca de três milhões de beneficiados tenham indícios de irregularidades. Por isso, deve ser realizada uma revisão geral das concessões. A medida aprovada dará, ainda, mais celeridade ao cancelamento de benefícios pagos irregularmente.  

Antes da medida ser aprovada, o governo federal deu sinais de preocupação. Conforme mostrado pelo Jornal Opção, a MP poderia caducar se não fosse apreciada até a última segunda-feira, 3.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) se pronunciou sobre o assunto, via Twitter, na noite de ontem. No post, Bolsonaro parabenizou os parlamentares que se empenharam na aprovação da matéria que “combate fraudes no INSS e que gerará ao país economia de 100 bilhões em 10 anos”.

Twitter

A hashtag #ObrigadoSenadoBrasileiro está entre as mais comentadas do Twitter. Entre os posts, muitos atacam os senadores que registraram votos contrários a aprovação da medida. Dos doze votos, cinco são do PT, dois do PSD, um do PSB, um do Pros, um da Rede, um do MDB, e, por fim, um do Cidadania. Veja:

Imagem que circula no Twitter mostra lista de senadores que votaram contra MP871 / Correção partidária: senadora Eliziane Gama (Cidadania), senador Vital do Rêgo (PSB), senadora Zenaide Maia (Pros) / Foto: Reprodução

Após expor o nome dos que votaram contra, uma internauta disparou: “Obrigada aos senadores que votam Sim pela MP 871. E um péssimo dia para os canalhas do NÃO. Provando que apoiam o roubo e a fraude”.

A maioria das mensagens são de agradecimento aos senadores que votaram favoráveis a medida, mas há também aqueles que se pronunciaram em função dos contrários. Um deles os intitulou como “traidores da pátria”. A hashtag contabiliza, até o momento, mais de 3.600 tweets.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.