Após acordo, votação da reforma da Previdência será feita apenas em fevereiro

De acordo com o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), decisão foi feita após acordo entre Rodrigo Maia e Eunício Oliveira

Senador Romero Jucá | Foto: Lula Marques/Agência PT

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou nesta quarta-feira (13/12), em nota, que foi firmado um acordo entre os presidentes da Câmara e do Senado para que a votação da reforma da Previdência ocorra somente em fevereiro de 2018, após o fim do recesso parlamentar.

Inicialmente, a perspectiva do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) era marcar nesta quinta-feira (14) a data de início da apreciação da reforma da Previdência pelo plenário da Casa. Para ser aprovada, a matéria precisa do apoio de pelo menos 308 votos deputados, em dois turnos. Já o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), já tinha afirmado que a matéria só entraria na pauta da Casa no ano que vem.

Na última terça-feira (12), o presidente Michel Temer disse que o governo iria aguardar até a próxima semana para reunir os 308 votos necessários na Câmara dos Deputados para aprovar a reforma da Previdência. Caso percebesse que não tem o número necessário, a data da votação poderia ser marcada em fevereiro de 2018.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.