Após acidentes, Liga das Escolas de Samba decide que nenhuma escola será rebaixada

Em reunião extraordinária, dirigentes da liga e de escolas tomaram decisão em consenso; a subida de uma escola para o Grupo Especial está mantida

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em reunião extraordinária realizada na tarde desta quarta-feira (1º/3), a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu que nenhuma escola do Grupo Especial sera rebaixada para o Grupo de Acesso da Série A neste ano. A decisão foi tomada por conta dos acidentes que ocorreram com os carros da Paraíso do Tuiuti e da Unidos da Tijuca.

No primeiro dia de desfiles do Grupo Especial, domingo (26/2), um carro da Paraíso da Tuiuti ficou desgovernado e acabou se chocando contra a arquibancada e atropelando 20 pessoas. Já na segunda-feira (27), parte do teto de um carro alegórico da Unidos da Tijuca desmoronou, empurrando quem estava na alegoria para dentro da estrutura e deixando 12 pessoas feridas.

Na reunião realizada nesta quarta (1ª/3), estavam presentes, além dos diretores da Liesa, os presidentes de todas as agremiações. A decisão de não rebaixar nenhuma escola foi tomada em consenso por todos os dirigentes.

As regras da Liesa preveem que uma escola seja rebaixada e outra suba do Grupo de Acesso da Série A. Será mantida a ida de uma agremiação para o Grupo Especial.

A decisão é semelhante a de 2011, ano em que houve um incêndio na Cidade do Samba, onde ficam os barracões das escolas de samba, antes do Carnaval. Na época, os galpões da Grande Rio, União da Ilha e Portela foram atingidos pelo fogo.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.