Após 56 dias internada por Covid-19 é pedida em casamento ao receber alta

Com apenas 30 anos, Nilia Aparecida da Silva Souza foi internada e traquestomizada após agravamento da doença causada pelo coronavírus

Edjan Cícero de Freitas ao pedir Nilia Aparecida da Silva em casamento, no Hospital Estadual de Itumbiara São Marcos | Foto: Reprodução

Ao receber alta do Hospital Estadual de Itumbiara São Marcos após quase dois meses lutando contra a Covid-19, a paciente de 30 anos Nilia Aparecida da Silva Souza, foi pedida em casamento por seu namorado Edjan Cícero de Freitas, com quem mantinha um relacionamento há 19 anos. Após dizer sim ao atual noivo, que a surpreendeu na recepção do hospital com rosas vermelhas e uma aliança, a mulher deixou o hospital em uma cadeira de rodas, acompanhada por familiares.

Segundo o noivo, o casal mora junto há 19 anos e têm duas filhas juntos. No entanto, a união nunca havia sido oficializada. “Quando eu quase a perdi para a doença, vi que não poderia esperar mais. Nunca tínhamos ficado tanto tempo separados. A Nilia sempre me pedia uma prova de amor, e quando ela se recuperou resolvi fazer essa surpresa”, conta.

Após contrair a Covid-19, Nilia teve uma piora em seu quadro respiratório e ficou intubada por 20 dias. Logo depois, precisou passar por uma traqueostomia. Somente após apresentar melhora em seu o quadro de saúde, é que Nila foi para enfermaria, onde permaneceu até receber alta.

O pedido de Edjan emocionou a todos no local, incluindo a equipe assistencial que acompanhou Nília durante a internação. “A cada alta temos o sentimento de dever cumprido, pois é mais um paciente, o amor de alguém, voltando para casa. No caso da Nilia, compartilhamos com ela a vitória e a alegria, pois ela venceu uma batalha difícil e vai realizar um sonho, o casamento”, disse Tatiane Pires da Costa, coordenadora de enfermagem.

Nilia Aparecida da Silva e sua família, na recepção do Hospital Estadual de Itumbiara São Marcos | Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.