Secretária de Relações Institucionais afirma que deve seguir no cargo, sem mudanças de planos

Em meio a rumores de sua saída do comando da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) da Prefeitura de Goiânia para disputar as eleições de 2022, Valéria Pettersen, vereadora licenciada de Aparecida de Goiânia, nega que tenha planos de mudar de cargo. Questionada sobre as conversas de bastidores, ela garante que permanece na função. “Não vou sair da prefeitura e não vou me candidatar. Continuo como secretária”, afirma. Ela já tinha garantido isso ao Jornal Opção em dezembro do ano passado. No entanto, nesta semana ganhou força nos bastidores a probabilidade de ela ir às urnas em outubro.

Apesar de ela afirmar que segue no comando da SRI, o mesmo não pode ser percebido em outras secretarias. A titular na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas e ex-vereadora, Dra. Cristina (sem partido), já declarou que pretende deixar o cargo para disputar uma vaga de deputada federal. A saída, no entanto, ainda não tem rumo definido. Ex-PV, PSDB e PL, por onde concorreu à prefeitura de Goiânia, ela discute filiações com siglas de direita, centro e centro-esquerda, ainda sem rumo definido.

As mudanças também já estão garantidas na Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social (SDHS). O atual secretário e ex-prefeito de Itumbiara, Zé Antônio (Republicanos), deve concorrer a uma das 17 vagas disponíveis para Goiás na Câmara Federal. As duas saídas devem ser oficializadas até a próxima semana, quando o prazo para desincompatibilização entre secretários que pretendem concorrer a cargos eletivos chega ao fim, em 1º de abril.