Apenas 3% dos alimentos destinados às crianças são saudáveis, aponta estudo

Pesquisa identificou que a grande maioria dos produtos voltados ao público infantil contribui para a obesidade

Foto: Reprodução

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a maioria dos alimentos e bebidas para crianças concentra, principalmente, itens ricos em gordura, açúcar ou sal, identificados como fatores de risco que contribuem para a obesidade infantil. A informação foi corroborada por uma pesquisa realizada pela Universidade Miguel Hernández, na Espanha, que verificou que 97% destes produtos não são saudáveis.

A análise concluiu que os produtos possuíam fraca presença de proteínas e fibras, com baixa qualidade nutricional, em comparação com os alimentos que não eram voltados para crianças e adolescentes. A pesquisa verificou, ainda, que 62% dos produtos eram ricos em gordura, 59% em açúcares e 45% em gordura saturada e sal.

“Incluir alimentos saudáveis nas refeições das crianças e adolescentes auxilia no desenvolvimento intelectual e no crescimento adequado para a idade. Os nutrientes ainda contribuem para impedir o desenvolvimento de doenças como anemia, obesidade, colesterol alto e hipertensão, por exemplo, que antes eram mais comuns no universo adulto, mas que estão cada vez mais presentes na realidade infantil”, explica a analista de Pesquisa e Desenvolvimento da Jasmine Alimentos, empresa especializada em alimentos saudáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.