Apenas 2 em cada 10 brasileiros consideram governo Temer melhor que o de Dilma

Pesquisa divulgada nesta sexta-feira (16) mostra que governo atual foi avaliado como ruim ou péssimo por 46% dos entrevistados

Em relação às perspectivas ao restante do governo, 43% dos entrevistados consideram que será ruim ou péssimo | Foto: Beto Barata/PR

Em relação às perspectivas ao restante do governo, 43% dos entrevistados consideram que será ruim ou péssimo | Foto: Beto Barata/PR

A avaliação negativa do governo de Michel Temer (PMDB) cresceu 7% em relação a setembro, aponta pesquisa do Ibope e da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgada nesta sexta-feira (16/12). No total, 46% dos brasileiros classificaram o atual governo como ruim ou péssimo.

O percentual de pessoas que consideram o governo regular é de 35% e os que avaliaram como ótimo ou bom somam 13%. Outros 6% não sabem ou não responderam. Em setembro, 14% dos entrevistados acharam o governo ótimo ou bom, 34% regular e 12% não sabiam ou não responderam.

Veja os números:

Avaliação da gestão Temer
Boa ou ótima – 13%
Regular – 35%
Ruim ou péssima – 46%
Não sabe – 6%

Já em comparação ao governo anterior, de Dilma Rousseff (PT), apenas 21% dos entrevistados consideram que o atual é melhor. Para 42%, o governo atual é igual ao anterior, enquanto 34% das pessoas consideram a gestão de Temer pior que a da ex-presidente. Outros 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com Dilma
Pior – 34%
Igual – 42%
Melhor – 21%
Não sabe – 3%

Sobre a maneira do presidente Temer governar, o índice de desaprovação cresceu 9% em relação a setembro, saindo de 55% para 64%. Enquanto isso, 26% aprovam o governo, índice que foi de 28%. Em relação à confiança, 23% confiam em Temer e 72% não confiam. Na pesquisa anterior, 26% declararam confiar no presidente e 68% não.

Perspectivas

Ao responder sobre as perspectivas em relação ao restante do governo Temer, 43% consideram que será ruim ou péssimo, 32% que será regular e 18% acreditam que será ótimo ou bom. Outros 7% não sabem ou não responderam.

Em setembro, 38% dos entrevistados declararam acreditar que o restante do governo será ruim ou péssimo, 30% que será regular e 24% disseram acreditar que será ótimo ou bom. Na ocasião, o percentual dos que não sabem ou não responderam foi de 8%.

Expectativa em relação ao governo
Ruim/Péssimo – 43%
Regular – 32%
Ótimo/Bom – 18%
Não sabe – 7%

A pesquisa CNI/Ibope também mediu a percepção que os entrevistados têm sobre o noticiário relacionado ao governo. Para 47 %, as notícias recentes são mais desfavoráveis ao governo e 13% acham mais favoráveis. Outros 13% não consideram nem favoráveis, nem desfavoráveis.

As medidas e reformas anunciadas pelo governo mantêm-se na lembrança da população. Em setembro, 17% lembraram de pelo menos uma notícia sobre a questão. Agora, 15% fazem menção a essas notícias. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241 – que estabelece teto para os gastos públicos nos próximos 20 anos – foi citada por 7% dos entrevistados. A pesquisa também mostra que 4% citam notícias sobre protestos e manifestações contra a PEC.

A pesquisa foi feita ouvindo 2002 pessoas em 141 municípios. O período de coleta das informações foi entre 1º e 4 deste mês. A margem de erro é estimada em 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. (Com Agência Brasil)

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Antonio Alves

Ninguém precisa ser especialista para saber que muito breve os dois serão zero.