Apenas 2 em cada 10 brasileiros consideram governo Temer melhor que o de Dilma

Pesquisa divulgada nesta sexta-feira (16) mostra que governo atual foi avaliado como ruim ou péssimo por 46% dos entrevistados

Em relação às perspectivas ao restante do governo, 43% dos entrevistados consideram que será ruim ou péssimo | Foto: Beto Barata/PR

Em relação às perspectivas ao restante do governo, 43% dos entrevistados consideram que será ruim ou péssimo | Foto: Beto Barata/PR

A avaliação negativa do governo de Michel Temer (PMDB) cresceu 7% em relação a setembro, aponta pesquisa do Ibope e da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgada nesta sexta-feira (16/12). No total, 46% dos brasileiros classificaram o atual governo como ruim ou péssimo.

O percentual de pessoas que consideram o governo regular é de 35% e os que avaliaram como ótimo ou bom somam 13%. Outros 6% não sabem ou não responderam. Em setembro, 14% dos entrevistados acharam o governo ótimo ou bom, 34% regular e 12% não sabiam ou não responderam.

Veja os números:

Avaliação da gestão Temer
Boa ou ótima – 13%
Regular – 35%
Ruim ou péssima – 46%
Não sabe – 6%

Já em comparação ao governo anterior, de Dilma Rousseff (PT), apenas 21% dos entrevistados consideram que o atual é melhor. Para 42%, o governo atual é igual ao anterior, enquanto 34% das pessoas consideram a gestão de Temer pior que a da ex-presidente. Outros 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com Dilma
Pior – 34%
Igual – 42%
Melhor – 21%
Não sabe – 3%

Sobre a maneira do presidente Temer governar, o índice de desaprovação cresceu 9% em relação a setembro, saindo de 55% para 64%. Enquanto isso, 26% aprovam o governo, índice que foi de 28%. Em relação à confiança, 23% confiam em Temer e 72% não confiam. Na pesquisa anterior, 26% declararam confiar no presidente e 68% não.

Perspectivas

Ao responder sobre as perspectivas em relação ao restante do governo Temer, 43% consideram que será ruim ou péssimo, 32% que será regular e 18% acreditam que será ótimo ou bom. Outros 7% não sabem ou não responderam.

Em setembro, 38% dos entrevistados declararam acreditar que o restante do governo será ruim ou péssimo, 30% que será regular e 24% disseram acreditar que será ótimo ou bom. Na ocasião, o percentual dos que não sabem ou não responderam foi de 8%.

Expectativa em relação ao governo
Ruim/Péssimo – 43%
Regular – 32%
Ótimo/Bom – 18%
Não sabe – 7%

A pesquisa CNI/Ibope também mediu a percepção que os entrevistados têm sobre o noticiário relacionado ao governo. Para 47 %, as notícias recentes são mais desfavoráveis ao governo e 13% acham mais favoráveis. Outros 13% não consideram nem favoráveis, nem desfavoráveis.

As medidas e reformas anunciadas pelo governo mantêm-se na lembrança da população. Em setembro, 17% lembraram de pelo menos uma notícia sobre a questão. Agora, 15% fazem menção a essas notícias. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241 – que estabelece teto para os gastos públicos nos próximos 20 anos – foi citada por 7% dos entrevistados. A pesquisa também mostra que 4% citam notícias sobre protestos e manifestações contra a PEC.

A pesquisa foi feita ouvindo 2002 pessoas em 141 municípios. O período de coleta das informações foi entre 1º e 4 deste mês. A margem de erro é estimada em 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. (Com Agência Brasil)

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Antonio Alves

Ninguém precisa ser especialista para saber que muito breve os dois serão zero.