Aparecida estuda revogar obrigatoriedade de máscaras sem atingir índice estadual

Município não conseguiu atender critérios da nota técnica da SES-GO, divulgada na quinta-feira, 10

Legislação que torna obrigatório o uso de máscaras em Aparecida de Goiânia deve ser flexibilizada na semana que vem. O município não conseguiu atender o esquema primário maior ou igual a 75% na população de cinco anos e mais, estabelecido pela nota técnica da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO), divulgada na quinta-feira, 10.

O Centro de Operações de Emergências (COE) em Saúde Pública de Goiás recomendou que apenas cidades em que a vacinação já tenha atingido 75% ou mais da população poderão adotar a flexibilização das máscaras. Dos 246 municípios goianos, 148 foram complementados pela medida. Os técnicos consideraram a proporção de duas doses ou dose única aplicada. Os registros foram coletados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações. Nesse critério, Aparecida é um dos 98 municípios que não alcançaram o índice de cobertura vacinal considerado como seguro para a liberação parcial da utilização do equipamento de segurança sanitária.

Pouco menos de 70% da população aparecidense completaram o ciclo vacinal primário. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Aparecida, os dados são de 12 de fevereiro, e a atualização estava programa para sair nesta sexta-feira, 11, o que não ocorreu, até o fechamento desta matéria. A pasta informou ainda que o Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 de Aparecida irá se reunir para analisar os dados da pandemia e avaliar a possibilidade de revogação da lei de obrigatoriedade do uso de máscara em ambientes abertos.

Além da desatualização de informações sobre a vacina, na cidade a ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 está em 32,53% e de enfermarias de 14,89%, de acordo com dados do último dia 8. Para efeito de comparação, Goiânia, que está acima dos 75% da população com esquema de imunização completa, tem taxa de 24% de ocupação de UTI para Covid-19 e enfermarias, em 2%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.