Sigla possui entusiasmo do pré-candidato à República, Ciro Gomes, no nome do atual governador

O  Partido Democrático Trabalhista (PDT) é uma das 12 legendas que andará ao lado de Ronaldo Caiado (União Brasil) rumo à reeleição no pleito de outubro deste ano. O partido tem o “plus” com o pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), ser um nome tradicional e reconhecido nacionalmente sendo um entusiasta da campanha do atual governador, conforme dito pelo próprio Ciro à uma rádio goiana. É vantajoso para Caiado que o apoio se estabelecesse em Ciro, visto que a polaridade criada entre os nomes de Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), poderia afastar eleitores insatisfeitos com uma escolha entre um ou outro, então, Ciro Gomes, um nome neutro entre os dois principais pré-candidatos, viria a calhar.

Ao Jornal Opção, o presidente estadual da sigla em Goiás, Dr. George disse que o PDT apoiará Caiado pois possui “esperança no aumento da geração de emprego e no crescimento de Goiás pós-pandemia com uma retomada forte da economia”. O partido em 2018 também já estava ao lado do goiano.

[relacionadas artigos=”398032″]

Em nível nacional, o Dr. George afirma que, caso Caiado resolva apoiar outro presidenciável que não seja do PDT, isso não interferiria no apoio. “Não irá prejudicar em nada, pois o PDT já possui um pré-candidato a presidente. Caiado pode ter o dele e nós vamos ter o nosso. Quem sabe até o União Brasil não lance um próprio também”, disse.

Na capital goiana, o PDT possui apenas um vereador da sigla, Juarez Lopes. Na Câmara Federal, a vice-presidente nacional da legenda, a deputada Flávia Morais é a representante goiana e na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), nenhum pedetista depois que Karlos Cabral se filiou ao PSB, sendo oposição à atual gestão de Goiás. Ainda assim, isso não atrapalha o otimismo do presidente estadual. Dr. George destaca que a montagem de chapas “superou as expectativas” e espera eleger dois deputados federais e três estaduais.