Anvisa confirma terceiro caso de superfungo no Brasil

Com o primeiro em 2020, Agência alerta sobre a alta resistência do organismo a antibióticos e outras formas de tratamento. Caso ocorreu em hospital de Recife

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou sobre um novo caso de Candida uris no Brasil. O terceiro caso confirmado do fungo ocorreu em um hospital da rede pública de Recife, Pernambuco (PE). Segundo a Anvisa, foram adotadas ações pelas autoridades de saúde para prevenção e combate à disseminação do organismo, como protocolos de segurança no hospital onde estava internado o paciente infectado.

O fungo foi identificado por análise do Laboratório Central de Saúde Pública Prof. Gonçalo Moniz – Lacen, da Bahia. A Agência orienta que os laboratórios de microbiologia intensifiquem a vigilância laboratorial para a identificação da Candida auris, conforme descrito na Nota Técnica 11/2020. Além de alertar que, em casos suspeito ou confirmado do fungo, é necessário informar, de forma imediata, à Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do serviço de saúde.

Candida auris

Em nota técnica, de dezembro de 2020, a Anvisa explica que o Candida auris é um fungo emergente com alta taxa de transmissão e alto nível de resistência aos antifúngicos. Estudos apontam que o fungo tem conferido resistência aos medicamentos comumente utilizados para tratar infecções por Candida. A Agência também informa do caráter que este fungo tem em permanecer no ambiente por meses e resiste a diversos tipos de desinfetantes.

O C. auris foi descrito pela primeira vez como agente de infecção em humanos no ano de 2009, após o isolamento de material de um paciente no Japão. Já no Brasil, o primeiro caso de infecção pelo fungo foi relatado em 2020, na Bahia. A infecção por este fungo é mais comum em pessoas que permanecem internadas em hospitais por longos períodos de tempo e possuem sistema imunológico comprometido. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.