Anuário Brasileiro de Segurança Pública diz que investimentos na área cresceram 15%

Números do documento indicam que gastos em 2015 representaram 12,1% do orçamento do estado, 15% a mais do que em 2014

No ano passado, o Governo de Goiás investiu um total de R$ 2,5 bilhões em Segurança Pública. O valor é 15% maior que o de 2014, quando os investimentos foram da ordem de R$ 2,1 bilhões. As áreas que receberam mais recursos foram a de policiamento, que contou com R$ 214 milhões, contra R$ 161 milhões em 2014, um aumento de 32%; e a de defesa civil, que saiu de R$ 21 milhões em 2014 para R$ 261 milhões em 2015, ou seja, 1.097% de aumento nos investimentos.

Esses números estão na 10ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (3/11), na sua versão definitiva, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O documento apresenta indicadores criminais e vários outros aspectos que envolvem a segurança pública no país. Goiás figura entre os estados que mais reduziram as taxas de crimes em diferentes modalidades. Entre os destaques, está o homicídio culposo no trânsito, que passou de 1.090 em 2014 para 889 em 2015, uma redução de 18%.

O estado de Goiás também reduziu os números de estupros em 2015, em relação a 2014. Os registros passaram de 605 naquele ano para 537 no ano seguinte, numa redução de 11%. As tentativas de estupro também diminuíram, saindo de 472 casos em 2014 para 393 casos em 2015, numa redução de 17%.  Houve diminuição, ainda, do número de tentativas de homicídios dolosos. Nessa modalidade, os registros foram de 4.744, em 2014, e de 4.161, em 2015. Uma redução de 12%.

Com relação aos números de roubo e furto de veículos em Goiás, os números do anuário estão em conformidade com a aferição disponibilizada no site da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), e o aumento pode em parte ser explicado pela interiorização deste tipo de crime. No entanto, as forças policiais estaduais têm combatido fortemente estes delitos. Prova disso é a alta taxa de recuperação de veículos roubados e furtados, uma das maiores do país.

Em 2014, por exemplo, dos 23.195 veículos roubados e furtados, 15.986 foram recuperados, o que corresponde a uma taxa de 70% de recuperação. Em 2015, a taxa de recuperação se manteve na casa de 60%. Dos 28.294 veículos roubados e furtados, 16.192 foram recuperados. No ano de 2016, a taxa de recuperação continua no mesmo patamar, com mais de 15 mil veículos já recuperados de janeiro a outubro do corrente ano, o que demonstra a eficiência das forças policiais do estado no combate a este tipo de crime.

 

Ações

A SSPAP considera os números do 10º Anuário brasileiro de segurança pública como consequência do aumento de ações proativas das forças policiais do estado. Os investimentos em inteligência e ações integradas entre todos os entes que compõem o aparato de segurança pública do Estado antecedem ações criminosas.

Além do aumento dos investimentos e ações preventivas, houve um acréscimo de ações ostensivas, tanto da Polícia Militar quanto da Civil.  As forças de segurança do estado seguem protocolos de atuação que preveem ações de preservação da vida de todos os envolvidos, seja em abordagens, bloqueios, conflitos e em confrontos.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.