ANTT apresenta estudo de viabilidade da ferrovia Brasília-Goiânia

Depois de quatro anos em execução, o Evetec e a modelagem jurídica da obra foram detalhados aos governadores Marconi Perillo e Rodrigo Rollemberg

Audiência entre governadores na ANTT | Foto: DIvulgação

Audiência entre governadores na ANTT | Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apresentou aos governos de Goiás e do Distrito Federal detalhes do Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (Evetec) do projeto de construção da ferrovia que ligaria as duas capitais, em reunião em Brasília, na quinta-feira (10).

Depois de quatro anos em execução, o Evetec apresenta os valores e a modelagem jurídica da obra. O governador Marconi Perillo (PSDB), em conjunto com Rodrigo Rollemberg (PSB), do DF, defendeu que o transporte seja apenas de passageiros, sem cargas nas duas fases — ou seja, na parte semiurbana e regional. Sem o transporte de cargas, o projeto alcança valor de R$ 6,8 bilhões.

“Temos a confirmação de que o projeto será viabilizado através de uma PPP [Parceria Público Privadas] envolvendo os governos de Goiás, do Distrito Federal e da União”, adiantou o tucano, em reunião com o diretor-geral do órgão, Jorge Bastos.

A intenção inicial seria contemplar o transporte de cargas, mas a ferrovia seria encarecida em mais de R$ 2 bilhões somente para a construção da estrutura necessária.

Jorge Bastos anunciou que irá se reunir com os ministros do Planejamento e dos Transportes para definir qual vai ser a participação de cada ente no projeto de estudo de viabilidade econômica. “O prazo será o mais rápido possível. Nós conhecemos o governador Marconi Perillo e sabemos da sua agilidade. Então nós precisamos trabalhar isso com bastante empenho para que a licitação seja realizada o mais rápido possível”, informou.

O trem Brasília-Goiânia esteve também na pauta do governador durante audiência que teve em seguida com o ministro Nelson Barbosa, do Planejamento. Marconi pediu ao ministro que o trem seja incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e nos financiamentos federais para a área de transportes. Solicitou ainda que o mesmo tratamento seja dado ao Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) de Goiânia e ao Bus Rapid Trail (BRT) que liga Santa Maria, no DF, à cidade de Luziânia.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.