“Antes de discutir presidência do PSDB, precisamos avaliar processo eleitoral passado” diz deputada

Lêda Borges, vice-presidente do partido, diz que ainda é cedo para falar em nome para presidente da sigla

Deputada Lêda Borges | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Após o governador José Eliton (PSDB) admitir que pode assumir o comando do PSDB goiano, em um mandato-tampão, entre janeiro e maio, para em seguida disputar a reeleição, a vice-presidente do partido, deputada estadual, Lêda Borges (PSDB) que ainda não houve convocação para que o tema seja discutido.

“Acho que antes de discutir a presidência do PSDB, precisamos fazer uma avaliação do processo eleitoral passado e realizar um planejamento para as eleições municipais. Mas, me coloco à disposição para discutir os nomes, sejam eles quais forem”, disse a deputada estadual.

Lêda contou que antes do surgimento do nome de José Eliton, ela havia citado o deputado estadual Jean Carlo (PSDB) , para ficar à frente do PSDB. “Pelo grande esforço que fez para se eleger deputado federal e por ser um político novo”.

Para a parlamentar, o momento é de fortalecer as bases municipais do partido, para que não chegue fragilizado nas eleições 2022. “O município é a base de qualquer partido político, e precisamos nos fortalecer nesse sentido”, esclareceu a vice-presidente garantindo que não pretende pleitear o cargo de presidente.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.