Parlamentares chamam atenção para gestão de Lissauer Vieira, que, na Alego, agradaria “gregos e troianos”

Foto: divulgação

Em tramitação rápida, a Assembleia Legislativa aprovou, em primeira votação, a antecipação da eleição da mesa diretora. Parlamentares chamam atenção para clima por natural recondução do atual presidente, deputado Lissauer Vieira (PSB) à liderança da mesa diretora para o próximo ano.

O deputado Virmondes Cruvinel (Cidadania) afirmou que Lissauer construiu ao longo deste ano uma liderança que vem atendendo a maioria dos colegas e cita algumas das principais qualidades: “Independência do poder, resgate dos diretos dos parlamentares, possibilidade de regatar o compromisso com a Alego mais próxima do cidadão”.

A segunda votação está prevista para ser concluída na próxima semana e a eleição será realizada no dia 30 deste mês. Além de antecipar a votação, a matéria aprovada cria o cargo de 3º vice-presidente e estabelece representatividade feminina na Mesa Diretora.

O deputado Virmondes afirma que a gestão de Lissauer atingiu neutralidade frente à base e oposição. “O presidente Lissauer é uma pessoa muito aberta e não tem calculado se o deputado é base ou oposição. Ele representa o Legislativo e dessa maneira caminha de forma muito madura”, considera.

Caminho natural

Concordando com as considerações de Virmondes, o deputado Humberto Aidar (MDB) afirma que não deve surgir nome para competir com o atual presidente. “Só há disputa quando há possibilidade de lograr êxito. Não tem nenhum deputado que seria maluco de candidatar para ter apenas o voto dele. Haverá uma eleição de consenso”, disse o deputado.

Aidar afirma ainda que não há duvidas sobre a satisfação dos parlamentares com a representação do atual presidente. “Aprovada pela Casa, pela sociedade e pelo Executivo. Se estivesse atrapalhando o governo teria movimentações para indicar candidato, então hoje o Lissauer estaria agradando gregos e troianos”, finalizou o parlamentar.