Anápolis irá receber projeto piloto de atenção à gestantes e mães em vulnerabilidade

Em Goiás, projeto federal “Mães Unidas”, iniciará atividades em três municípios. Objetivo é fortalecer vínculos com oferecimento de apoio social, jurídico e de saúde 

Goiânia e Aparecida de Goiânia também estão entre os municípios a receber o projeto federal | Foto: Reprodução

A Prefeitura de Anápolis recebeu nesta segunda-feira, 9, representantes do Governo Federal para tratar sobre o projeto piloto “Mães Unidas”. O projeto será lançado oficialmente na quinta-feira, 12, e pretende oferecer apoio para gestantes e mães em vulnerabilidade social de todo o País.

O projeto tem como objetivo promover fortalecimento de vínculos, saúde e cidadania a mães e filhos desde a gestação até o segundo ano de vida da criança. Isso deve acontecer por meio do acompanhamento de mães voluntárias, previamente capacitadas, que vão oferecer apoio psicológico, além de orientar no acesso aos serviços básicos de saúde, assistência social e jurídico.

Assim como Anápolis, Goiânia e Aparecida de Goiânia também foram selecionadas.  “O objetivo é resgatar a dignidade de mães que estão grávidas e que, por muitas vezes, não tem nenhum amparo”, explicou assessor jurídico da Secretária Nacional de Políticas Públicas para Mulheres, Carlos Alberto de Oliveira Soares, ao vice-prefeito Márcio Cândido, e à secretária municipal de Desenvolvimento Social, Eerizania Lobo. “As mães com mais de um filho darão esse suporte para outras mulheres”, completou.

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.