Decisão de formar equipe se deu por indícios de uso de produtos falhos por aeronaves de pequeno porte do país

Após reunião realizada nesta sexta-feira, 10, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) decidiram criar um grupo de trabalho conjunto para apurar denúncias sobre a qualidade da gasolina de aviação utilizada por aeronaves de pequeno porte no país.

Além da criação do grupo, as agências também pediram informações mais detalhadas à Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves (AOPA Brasil), responsável pelas denúncias.

Em boletim divulgado na quinta-feira, a Anac chamou atenção para que proprietário verificassem os possíveis indícios antes de cada voo. “Uma inspeção visual dos componentes do sistema de combustível da aeronave quanto a degradação ou vazamentos, e componentes de borracha quanto a indícios de ressecamento”.

“A operação com combustível contaminado ou adulterado pode provocar a degradação acelerada de componentes do sistema de armazenamento e distribuição de combustível das aeronaves, e motores de aeronaves”, diz o documento. (Com informações do jornal O Globo)