Ameaçada ser presa em Ponta Grossa, Pabllo Vittar posa para foto coladinha com PM 

Presença de drag queen na cidade foi alvo de polêmica após um vereador evangélico sugerir a prisão da cantora

Pabllo Vittar durante show em Ponta Grossa | Reprodução

Após sofrer ameaças de prisão de um vereador evangélico da cidade de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, a cantora drag queen Pabllo Vittar se apresentou nesta terça-feira (5/12) na 28ª edição da München Fest, realizada na cidade.

Por lá, Pabllo acabou topando com a polícia, mas não pelos motivos esperados. A cantora foi tietada por um agente da PM e os dois posaram para uma foto coladinhos. O momento foi compartilhado pela cantora nas redes sociais, para a alegria de seus fãs.

A polêmica envolvendo a presença de Pabllo na cidade teve início no mês de outubro, quando o vereador e pastor Ezequiel Bueno (PRB) usou a tribuna da Câmara Municipal para condenar a apresentação.

Segundo ele, Ponta Grossa não poderia receber “este tipo de show” por ser “conservadora” e “uma cidade de família”. Policial militar aposentado, o parlamentar chegou a afirmar que iria prender a cantora, mesmo que vá preso em seguida por abuso de autoridade.

De acordo com o vereador, durante passagem pela cidade, a cantora visitaria escolas com o deputado federal Jean Wyllys (PSOL) para falar sobre diversidade social, o que deixou o pastor ainda mais irritado. A informação foi negada pelo próprio parlamentar socialista em suas redes sociais.

Deixe um comentário