Alopecia: condição de Jada Smith pode ter causa emocional

Depois repercussão no Oscar deste ano, quais os fatores para o desencadeamento da doença começaram a ser questionados

Durante o Oscar 2022, realizado neste domingo, 27, o comediante e apresentador da noite, Chris Rock, fez uma piada sobre a alopecia da atriz e esposa do ator Will Smith, Jada Pinkett Smith. Após se referir a Jada como a próxima “G.I Jones”, personagem da Demi Moore que tem cabelo raspado, Will se levantou da mesa, onde estava mais a esposa, e proferiu um tapa no rosto do comediante. Com o acontecimento, muito começou a se questionar sobre o que seria essa condição e quais as causas.

Categorizada como uma doença inflamatória que pode provocar a queda total ou parcial dos cabelos, uma das principais causas da alopecia, também conhecida como calvície, é o estresse, ansiedade, alterações emocionais e desencadeamento da condição em pacientes predispostos. Qualquer pessoa está sujeita a ter alopecia, porém, de acordo com a especialista em queda capilar e distúrbios do couro cabeludo, Jackeline Alecrim, fatores nutricionais, emocionais e condições inflamatórias e autoimunes podem atingir o couro cabeludo. “Essas alterações podem alterar o ciclo capilar, comprometendo questões  fisiológicas e metabólicas envolvidas na manutenção da saúde do cabelo e do couro cabeludo”, disse.

Mesmo sem representar ameaça direta à vida, junto a este transtorno é desencadeado também a vulnerabilidade da autoestima. Apesar de ser mais comum em homens, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), cerca de 5% de toda a população feminina brasileira é acometida pela alopecia. Esta doença também pode ser um sinal de uma doença mais séria, como tumores secretastes e lúpus eritematoso sistêmico, por exemplo. 

A alopecia ainda é dividida em diferentes tipos, sendo uma delas a alopecia androgenética, também chamada de calvície. Além da alopecia areata, responsável pela queda repentina nos fios que inicia com uma ou mais áreas circulares que podem ir aumentando a extensão, o que gera a alopécia total – queda capilar completa. Por fim, existe também a alopecia universal, responsável pela queda de todos os pelos e cabelos do corpo ou ainda o eflúvio telógeno, que é caracterizado pela queda de cabelo após uma experiência estressante e o eflúvio anágeno, que é a perda capilar anormal durante a primeira fase do crescimento capilar.  

No caso de Jada Smith, a atriz foi diagnosticada com alopecia areata. Em 2018, ano em que descobriu a doença, por meio de redes sociais, ela explicou que resolveu raspar a cabeça e que ela e a alopecia “vão ser amigas”. “

Tratamento

A doença tem cura, porém a necessidade de um diagnóstico correto é urgente, caso contrário, a alopecia pode ser irreversível. Isto porque as células-tronco presentes no folículo, responsáveis por iniciar o ciclo de crescimento capilar, foram destruídas, resultando em uma redução permanente da densidade de folículos pilosos na região acometida. Na alopecia areata, a condição pode ser tratada.

Um dos tratamentos é a própria reposição de novos fios, que pode ser realizada para tratar precocemente o quadro. Além disso, medicamentos de uso oral e de uso tópicos também podem ser encontrados, atualmente. Porém, alinhar as questões nutricionais e hormonais também é uma forma de tratamento da alopecia. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.