Aliança Pelo Brasil reduz burocracia para acelerar assinaturas

Novo partido do presidente Jair Bolsonaro corre contra o tempo para participar das eleições deste ano

Foto: Reprodução

Na corrida para participar do processo eleitoral deste ano, o Aliança pelo Brasil vai autorizar seus apoiadores a recolher fichas sem autenticação em cartórios. A medida, segundo o vice-presidente do novo partido, Luís Felipe Belmonte, desburocratiza ao processo de coleta das 492 mil assinaturas necessárias para a formação da sigla.

A exigência de recolher assinaturas com autenticação em cartórios havia partido da própria cúpula da legenda, na tentativa de agilizar a conferência do TSE. Agora, segundo Belmonte, os apoiadores poderão receber fichas autenticadas ou não e registrá-las também no sistema eleitoral.

Vale lembrar que se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não conferir todas as assinaturas coletadas e der o aval à legenda até abril, o Aliança não poderá participar das eleições municipais deste ano.

O partido programou um cronograma de eventos para atrair mais apoios. No último dia 18, Bolsonaro participou de um deles em Brasília. Para os próximos, a previsão é que o presidente grave um vídeo ou faça uma transmissão ao vivo para animar a militância.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.