Aliança de Vanderlan e Caiado divide parlamentares do PSD

Para o deputado Lucas Calil, PSD deve se manter oposição em Goiás, enquanto vereadora Priscila Tejota se diz feliz com possível coalizão

Vereadora Priscila Tejota e deputado Lucas Calil | Foto: Reprodução

Com a possível pré-candidatura de Vanderlan à prefeitura de Goiânia apoiada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) em processo de articulação, parlamentares do PSD se dividem entre os que apoiam e os que não apoiam a aliança.

De acordo com o deputado estadual Lucas Calil, o governador tem procurado o senador Vanderlan para negociar uma coalizão. Segundo informações de uma fonte que apoia o enlace ao Jornal Opção, Caiado estaria interessado em apoiar o parlamentar para o pleito municipal, caso houvesse uma retribuição do apoio para sua reeleição em 2022.

No entanto, Calil foi franco e direto ao declarar: “Sou contra essa aliança”. Ao Jornal Opção, o parlamentar opinou: “O PSD tem ditado os rumos da oposição em Goiás em muitos municípios, e assim deve seguir. Fortalecer pra 2022”, declarou.

Por outro lado, uma outra ala do PSD vê vantagens no acordo. Para a vereadora Priscila Tejota, que se recupera no Hospital Neurológico de uma pneumonia decorrente da Covid-19, ela fica feliz com a notícia.

“Não tive nenhuma reunião no partido, não consegui falar com ninguém por telefone. Mas o partido está, hoje, definindo por campanha própria. Essa composição da chapa já tem sido feita a bastante tempo, mas manter esse diálogo com todos os partidos é importante”, afirmou.

“Principalmente com o Vanderlan, ele é mais interessante para nós. Agora, o senador não falou que é candidato oficialmente no partido. Até liguei ontem para a Sabrina, que está participando das atividades de pré-campanha para prefeito”, disse Priscila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.