Após quase 24h de silêncio, aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) redigiram discurso reconhecendo a derrota, após o fim do segundo turno das eleições. Desde a redemocratização do país, Bolsonaro é o primeiro presidente a não ganhar reeleição.

Alguns aliados reconheceram a derrota através de publicação nas redes sociais, os senadores eleitos Sérgio Moro (União Brasil) e Damares Alves (Republicanos), que foram ministros de Bolsonaro, a deputada federal Carla Zambelli (PL) e o governador reeleito de Minas Gerais Romeu Zema (Novo).

“A democracia é assim. O resultado de uma eleição não pode superar o dever de responsabilidade que temos com o Brasil. Vamos trabalhar pela união dos que querem o bem do País”, escreveu Moro.

A senadora eleita Damares comentou: “Perdemos uma eleição, mas não perdemos o amor pelo nosso país. Bolsonaro deixará a Presidência da República em janeiro de cabeça erguida, com a certeza de dever cumprido e amado por milhões de brasileiros”.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) declarou Luiz Inácio Lula da Silva (PT) eleito, com 50,9% de votos, contra 49,1% de Bolsonaro, na noite deste domingo, 31.