Alexandre Magalhães requer na Justiça cancelamento das candidaturas de Antônio Gomide e Zé do Carmo

Pedido se baseia na possibilidade de o novo candidato a vice não ter se desincompatibilizado de cargo público em prazo de 90 dias antes das eleições. Presidente do PT goiano lamenta o episódio e alega se tratar de “desinformação” por parte do democrata-cristão 

gomide ze carmo

Zé do Carmo e Antônio Gomide  Montagem

O governadoriável Alexandre Magalhães (PSDC) requereu neste sábado (4/10) ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO) a impugnação das candidaturas dos petistas Antônio Gomide e Zé do Carmo, candidatos a governador e a vice-governador, respectivamente, na chapa pura do PT. O pedido se baseia na possibilidade de este último não ter se desincompatibilizado do cargo de professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) em um prazo de 90 dias antes do pleito, conforme prevê a legislação eleitoral. Zé do Carmo foi escolhido nesta semana pela legenda para substituir o então candidato a vice Tayrone Di Martino.

De acordo com o advogado eleitoral Diogo Crossara, o pedido é legítimo. Restaria agora provar que o petista realmente não lecionou durante o período de 90 dias antes das eleições. Em entrevista ao Jornal Opção Online, o presidente estadual do PT, Ceser Donisete, lamentou o episódio e disse que Alexandre Magalhães está “bastante mal informado”.

Conforme o dirigente, Zé do Carmo está de licença do cargo de professor desde o início do ano, quando iniciou seu doutorado. “Se ele tivesse perguntado para mim, ele saberia disso. Infelizmente no Brasil nós temos esse tipo de candidatura, a candidatura marrom”, alfinetou, lembrando ainda que o candidato é especialista em direito eleitoral e um deslize como esse seria inconcebível.

Esta é a segunda vez que Alexandre Magalhães requer ao TRE-GO o cancelamento da candidatura de Gomide. No último sábado (27/9), o democrata-cristão protocolou o mesmo pedido, daquela vez, pelo fato do então candidato a vice Tayrone Di Martino ter sido suspendo do PT por infidelidade partidária após votar contra à reformulação das alíquotas do IPTU e ITU em Goiânia.

“Eu vejo uma desorganização total do PT, que não tem controle de seus filiados. Trata-se de uma candidatura feita na madrugada, em que qualquer probleminha que der lá na frente pode prejudicar o pleito. Eles não têm estrutura sentimental para os cargos que pleiteiam”, alegou o governadoriável pelo PSDC ao Jornal Opção Online na manhã deste sábado.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Mario Borges

O PT perde mais uma no STF , vejam a noticia, não sei como o meu jornal Opção ainda falou nada disto………….

Ministro do STF autoriza Demóstenes Torres a retomar cargo de procurador

Com decisão de Gilmar Mendes, ex-senador fica apto a voltar ao MP-GO.
Afastamento foi motivado por suposto envolvimento com bicheiro Cachoeira.