Após anúncio de recriação da pasta, interlocutores de Bolsonaro atuam para que goiano esteja no comando

Foto: Reprodução

O atual secretário de Transportes do estado de São Paulo e ex-ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP), está sendo sondado por interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o comando do Ministério das Cidades, recriado na Medida Provisória 870, que reorganiza as atribuições do Executivo.

Bolsonaro tinha unificado as pastas das Cidades e da Integração Nacional no Ministério do Desenvolvimento Regional, mas após dificuldades no Congresso, sinalizou recuo e recriação das pastas. Na nova divisão, o atual ministro do Desenvolvimento, Gustavo Canuto, fica com a Integração Nacional, e Baldy com a Cidades. 

Entre os motivos apontados para a escolha do goiano está a proximidade de Baldy com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com a líder do governo no Congresso, Joice Hasselman (PSL-SP), e facilidade de interlocução com parlamentares do “Centrão”. Além disso, Baldy tem boa relação com o clã Bolsonaro.