Alemão é declarado suspeito oficial de desaparecimento de Madeleine McCann

Christian Brückner foi apontado como responsável pelo desaparecimento da menina por autoridades de Portugal e Alemanha

Aos 43 anos de idade, o alemão Christian Brückner foi apontado como principal suspeito do desaparecimento da menina britânica Madeleine McCann, em 2007. A informação foi divulgada pelo Ministério Público de Portugal por meio de nota, nessa quinta-feira, 21. A decisão portuguesa partiu de pedido de autoridades alemãs, que desde 2020 afirmam ter provas do homicídio da garota.

Na noite em que Madeleine sumiu, em 3 de maio de 2007, Brückner morava em Portugal, a 3 km do hotel no qual a família de Madeleine estava hospedada. Vizinhos que chegaram a conviver com o suspeito declararam que ele sempre teve “cara de poucos amigos”. Na época do caso, Brückner já havia sido alvo de investigação, mas a polícia não encontrou nada que pudesse incriminá-lo. Agora, a polícia tenta descobrir o autor de uma ligação realizada para a casa de Brückner no dia do desaparecimento, na intenção de encontrar uma possível testemunha para o caso.

Enquanto ainda vivia em Portugal, o homem teve um histórico de furtos a quartos de hotéis. Com a repercussão do desaparecimento de Madeleine, Brückner voltou para a Alemanha, onde investigado pelo sumiço de uma menina de 5 anos. Na época, a polícia não deu sequência ao caso, o que não significa que o homem tenha a ficha isenta. Atualmente, ele cumpre pena de 21 meses de prisão por tráfico de drogas. Antes disso, Brückner já havia sido condenado por abuso sexual de crianças e e de uma idosa, em 2005, em Portugal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.