Além do assassino, mais três pessoas são indiciadas por morte de jovem em Alexânia

De acordo Polícia Civil, Misael Pereira, homem que ajudou na fuga e mais dois que venderam a arma forma indiciados

A Polícia Civil indiciou quatro pessoas no caso da morte da estudante Raphaela Noviski, de 16 anos, em um colégio público, em Alexânia, no entorno do DF.

Segundo a delegada Rafaela Wiezel, responsável pela investigação, o suspeito de ter atirado contra a jovem, Misael Pereira Olair, de 19 anos, e o homem que o levou até o local irão responder pelo crime de feminicídio.

Outros dois homens, que não tiveram as identidades reveladas, vão responder por terem vendido a arma usada no assassinato.

Misael tem uma avaliação psicológica marcada em Goiânia, nesta terça-feira (14/11).

Crime

A jovem Rafaela Novinske, de 16 anos, foi morta com 11 tiros no rosto, depois que o atirador Misael invadiu a Escola Estadual 13 de Maio, em Alexânia.

A Polícia Civil de Goiás liberou um vídeo que mostra o jovem confessando o crime e contando, em riqueza de detalhes, por que resolveu matar a jovem.

Na gravação de 6 minutos, Misael demonstra total frieza e alega que não havia contado para ninguém o seu plano. Ele também relata que matou Raphaella porque a “odeia”, mas negou ter sofrido qualquer tipo de violência ou desprezo por parte da vítima. Quando questionado sobre razão do ódio, disse “não conseguir explicar”.

Deixe um comentário

wpDiscuz