Além das reformas, para secretária da Economia RRF é essencial para equilíbrio das contas do Estado

“Apesar dos esforços para combater o quadro de penúria fiscal, isso não é suficiente”, disse

Secretária da Economia, Cristiane Schmidt | Foto: Mayara Carvalho/Jornal Opção

Durante prestação de contas na Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento, nesta quarta-feira, 6, a secretária da Economia, Cristiane Schmidt frisou que, além das reformas tributária e da Previdência, os esforços do Governo para entrar no Regime de Recuperação Fiscal (RRF) são fundamentais para o equilíbrio das contas do Estado.

“Apesar dos esforços para combater o quadro de penúria fiscal, isso não é suficiente”, disse. Ela informou, ainda, que houve aumento na arrecadação de impostos — 9,6% (ICMS) e 8,9% (IPVA) —, mas que, ainda assim, “a dívida consolidada líquida sobre a receita consolidada líquida reduziu de 92% para 85% em relação ao término do último exercício”.

Schmidt disse ainda que, ao término do 2º quadrimestre, houve uma redução de 43,1% do estoque de “Restos a Pagar”; aumento significativo das despesas com pessoal (segundo ela, pela ótica da apuração da Lei de Responsabilidade Fiscal); e queda nas operações de crédito.

0 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Renata Santos

Vcs tem q preocuparem com os salários dos comissionados do Marconi no Tce. Ali e um absurdoo. Tem q exonera -los.em campanha o Caiado prometeu isso e ate agora não cumpriu. Estamos no aguardo