“Ainda somos o partido mais querido pelos brasileiros”, diz nova presidente do PT Goiás

Em entrevista, Kátia Maria fala sobre cenário político de 2018, diz que prioridade é eleger Lula e não descarta aliança com PMDB em Goiás

Reprodução/Facebook

Empossada no cargo de presidente estadual do Partido dos Trabalhadores na última terça-feira (13/6), a militante Kátia Maria não se cansa de dizer que a legenda em Goiás tem como única prioridade para 2018 a eleição do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Para tanto, a petista diz que o partido irá abrir diálogo apenas com as legendas que estiverem no leque de aliança de apoio à candidatura de Lula à presidência. “Temos um projeto nacional que vamos priorizar. Nossa prioridade é eleger Lula”, reforça.

Quanto ao cenário estadual, Kátia não descarta uma possível aliança com o PMDB, mas avalia que o panorama nacional poderá prejudicar quaisquer tratativas. “Só será discutida a aliança se o PMDB estiver apoiando o presidente Lula, e hoje isso não é uma realidade. Estamos em campos opostos e não tendo alinhamento em campo nacional, não terá em Goiás” frisa.

Durante entrevista à imprensa, a nova dirigente também falou sobre o novo momento do partido e a necessidade de se livrar do atual desgaste político. Para a petista, houve um “massacre” contra a legenda, mas, ainda assim, avalia ser possível uma oxigenação.

“Tentaram acabar com esse partido tão importante, mas ainda somos o partido mais lembrado e mais querido da população com 20% dessa lembrança. Isso sinaliza que o povo ainda tem esperança no nosso trabalho e vamos trabalhar de forma árdua para prova que ainda somos o maior instrumento de transformação do País”, conclui.

Deixe um comentário